Enquanto isso…

PORDOSOL-slide24

O que o Natal significa para os muçulmanos?

O Natal não é comemorado, salvo entre as minorias: comunidades cristãs. Na África do Norte também é assim, mas não publicamente. Para um ocidental, a ausência dos costumes habituais como sons e as práticas de Natal, é impressionante (podendo ser até deprimente). Vá para as ruas e lojas, você não verá árvores de Natal ou enfeites. Ligue a TV ou rádio e você não vai encontrar programas alusivos e nada que mostre sinais da festa. Não existe o chamado “Espírito de Natal”.

Mas isso não significa que os muçulmanos são ignorantes a data. Mas a compreensão que eles possuem deixa a desejar. No norte da África, por exemplo, é comumente visto como um feriado “europeu”. Com base em observações locais, representa uma grande festa, com muita comida, bebidas (e ficar bêbado).A mensagem bíblica da Encarnação, que proclamamos ser o verdadeiro significado do Natal, não é o esclarecimento que eles deveriam ter.

A história do nascimento de Cristo é “mostrada” no Alcorão, na Sura 19:16-35. Alguns dos fatos alí mencionados “se parecem”, mas a história é vista de maneira diferente. A virgem Maria é visitada por um anjo, dizendo que ela dará à luz um filho “puro”, “como um sinal para os homens e misericórdia de nós.” Maria então se retira para um lugar deserto para dar à luz sozinha, debaixo de uma palmeira. Em seguida, retorna com a criança para o seu povo. Quando eles repreendem-na, supondo que ela tenha que ser casta, Jesus começa a falar (desde o berço em sua defesa), anunciando-se um profeta. A passagem conclui denunciando a doutrina cristã da Encarnação, “mal interpretada”: “Esse é Jesus, filho de Maria, a declaração da verdade sobre o que eles disputam É inadmissível que Deus pai Filho, Glória ao Ele! Quando decide uma coisa, Ele só diz que ele “seja” e que é “.

Assim, embora os muçulmanos reconheçam o nascimento milagroso de Cristo de uma virgem, não comemoram o Natal porque o Alcorão não vê a encarnação do Filho de Deus. A esperança de salvação que só Cristo encarnado nos traz é o que eles precisam. Esta é mensagem das boas novas, renunciando as armadilhas mais superficiais, comemorando a vinda de Cristo, na esperança que nossos amados possam reconhecer o “dom inefável” do Pai.

Comemore sim o Natal. Nosso Deus é um Deus festivo e compartilha conosco de Suas alegrias, mesmo que tenha que mostrar um incrível coral de anjos para simples pastores. Todavia, além de comemorar, tenha em mente que essa festa não é comemorada, e busque diante do Deus festivo que Sua alegria penetre os corações do mundo. A esperança não é “só nossa”, mas de todos em todos os lugares. Feliz Natal e um próspero ano novo!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente

Comentários

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.