Um muro de dor

PORDOSOL-slide29

Este lindo país, cheio de lugares bonitos e gente acolhedora, está sofrendo. Os últimos acontecimentos em menos de 3 meses demostram a fragilidade e os problemas que acontecem diante da fragilidade política da nação. Tendo o Estado Islâmico bem próximo (eles tem treinado jovens em uma cidade na Líbia) e uma economia que não dá sinais de melhora, o povo sofre.

Como embaixadores do Reino, precisamos estar constantemente atentos aquilo que está acontecendo no mundo. Não podemos nos esconder, precisamos agir e fazer diferença na esfera onde estamos e interceder pelos lugares que estão “longe de nós”. A Tunísia precisa de suas orações.

18 de março de 2015

Captura de Tela 2015-07-10 às 09.06.23Alguns homens armados atacam o Museu de Bardo, na capital da Tunísia. Durante o ataque, 22 pessoas, na sua maioria turistas europeus, foram mortos e pelo menos outras 22 pessoas ficaram feridas. Na época, o pior ataque terrorista da história.

O grupo Estado Islâmico reivindicou o atentado. Em sua propaganda mostra uma foto da mesquita mais importante do país, ameaçando a população com novos ataques. Os tunisianos saem as ruas (no mesmo dia do assassinato em massa) para protestar contra o terrorismo, uma linda manifestação popular.

O governo chegou a lançar uma série de medidas para descobrir as células terroristas que estão “dormindo” e que podem “acordar” a qualquer momento. O grande problema é a fragilidade na fronteira com a Líbia, país este dividido entre vários “governos” e que possui uma celula do Estado Islâmico muito ativa, cujo alvo principal deles é dominar a África do norte.

26 de Junho de 2015

Pordosol1Com um fuzil Kalashnikov, um atirador atacou um hotel em Sousse, atirando (na praia) em várias pessoas e jogando uma granada em uma piscina do hotel.

Segundo informações do governo, 38 pessoas morreram – a maioria turistas. Cerca de 30 pessoas ficaram feridas. Depois do atentado ao museu, o setor estratégico do turismo teve resultados muito ruins em abril, com uma queda de 25,7% do número de turistas e do 26,3% das rndas em relação ao ano anterior. Agora, este evento se torna o pior da história local.

Por causa destes ataques e ameaças constantes, o chefe de Estado tunisiano, Beji Caid Essebsi, declarou estado de emergência, oito dias após o ataque sangrento que matou 39 turistas em um hotel à beira-mar. “O presidente declara estado de emergência na Tunísia”. O estado de emergência confere poderes de exceção à polícia e ao exército e é aplicado em situações muito criteriosas e de intenso perigo. Isso significa que haverá mais policiais nas ruas, juntamente com o Exército.

Muro de proteção

Para reforçar as medidas de segurança na fronteira entre a Tunísia e a Líbia, Essid determinou na terça-feira passada a criação de um “muro de proteção” entre as duas passagens de fronteira de Ras Jedir e Dhiba.

“Um muro de proteção e valas serão construídos entre as duas passagens de fronteira de Ras Jedir e Dhiba, nos 186 quilômetros, em aplicação de uma medida prioritária tomada pelo ministério da Defesa”, afirmou nesta quarta-feira à agência France Presse um porta-voz do ministério, Belhssan Oueslati.

“Começamos a implementação deste projeto em 10 de abril, e ele será concluído no final de 2015″, acrescentou. Embora possa cobrir uma pequena parte da grande fronteira entre os dois países, essa medida de segurança visa fechar um pouco o trânsito entre os dois países.

Onde estão eles?

As últimas notícias não são muito animadoras. Nesta primeira semana de Julho cerca de 30 pessoas “sumiram” de suas casas, atitude muito normal de pessoas que fogem para a Líbia para se juntarem ao Estado Islâmico. Neste grupo, há desempregados, funcionários, até mesmo três militares. Testemunhas viram carros vindos da Líbia para levá-los. A polícia e o departamento anti-terrorismo está procurando por eles mas tudo indica que já estão foragidos no país vizinho, para serem treinados em novos ataques.

O presidente falou em rede nacional que a Tunísia precisa de ajuda. Então, ore pelo país, interceda pela região. Peça para que o Senhor derrame a Sua paz nesta nação, que eles possam se rendem ao senhoria de Jesus. Que o véu da intolerância caia por terra, que eles possam enxergar aquele que é o Principe da Paz e que os movimentos do Maligno sejam dispersos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente

Comentários

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.