TUNÍSIA, MAIS UMA VEZ

PORDOSOL-slide15

O assassinato de um proeminente líder da oposição laico na Tunísia originou violentos protestos em frente ao ministério do Interior e do partido no poder Enhada, formação de tendência islâmica. A sede do partido terá mesmo sido incendiada. Manifestações fizeram-se sentir igualmente na cidade de Sidi Bouzid, berço da revolução tunisina, em 2010.

Captura de Tela 2013-02-06 às 23.33.30Chokri Belaid foi alvejado quatro vezes no peito e na cabeça à porta de casa. Morreu no hospital. Pertencia à laica Frente Popular e era um forte crítico do governo liderado por islamitas. De acordo com a família foi ameaçado várias vezes. A morte de Belaid suscitou violentos confrontos entre manifestantes e polícia em várias cidades tunisinas. Os governantes islâmicos da Tunísia dissolveram o Parlamento nesta quarta-feira (6 de Fevereiro) e prometeram convocar eleições rapidamente na tentativa de acalmar as maiores manifestações populares no país desde a revolução de 2011 em reação ao assassinato de um líder oposicionista.

Na capital um grupo de manifestantes em fúria tentou ao fim da tarde levantar barricadas numa avenida da cidade, resistindo às granadas de gás lacrimogéneo lançadas pela polícia.

O desemprego, a pobreza e a violência continuam em alta e o impasse político provocado pela ausência de um acordo sobre a Constituição não ajuda o país a ter estabilidade. Nós, como cristãos, temos o dever de interceder pela situação atual do país, pedindo que o Reino do Pai se manifeste nos corações tunisinos.

É tempo de orar, pedindo que a vida abundante de Jesus seja alcançado por eles.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente

Comentários

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.